VASCO DA GAMA

VASCO DA GAMA

Navigator

Sorry, this entry is only available in European Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Não se sabe quando é que nasceu, tendo morrido, em 1524, em Cochim, na Índia.

Pertenceu à Ordem de Santiago, tendo transitado para a de Cristo, em 1507.

Foi o capitão-mor da armada que finalizou o descobrimento do caminho marítimo para a Índia, composta pelas naus S. Gabriel, comandada por Vasco da Gama, S. Rafael, comandada pelo seu irmão Paulo da Gama, e a caravela Berrio, comandada por Nicolau Coelho. Seguia ainda integrado um navio velho destinado a dar apoio aos outros navios, e a ser queimado quando deixasse de ser preciso. Zarparam de Lisboa a 8 de Julho de 1497, tendo chegado a Calecut a 20 de Março de 1498.

Navegando em direcção ao Atlântico Sul, a frota fez escala em Cabo Verde, no início de Agosto. Em Novembro, chegava à baía de Santa Helena, já no Atlântico Sul, depois de ter feito uma navegação em arco por causa dos ventos contrários.

Após ter ultrapassado o cabo de Boa Esperança e já no oceano Índico, a frota tomou a direcção norte, subindo a costa africana. Esteve na foz do rio Zambeze e na ilha de Moçambique, em Mombaça e em Melinde, onde teve a ajuda do sultão da cidade, que lhe arranjou um piloto experiente na navegação no Índico e que conduziu a armada até Calecut.

Em Julho de 1499, estava de regresso a Portugal, com a boa nova, que D. Manuel I teve a preocupação de dar a conhecer aos monarcas de Castela e de Aragão.

Como recompensa por este feito, D. Manuel I conferiu-lhe uma série de honrarias, como rendas reais anuais e dízimas de pescado das vilas de Sines e de Milfontes; mas, o mais importante foi a sua elevação à categoria de Dom e, em termos político-militares, a sua nomeação para almirante-mor da Índia.

Em 1502, D. Vasco da Gama voltou à Índia, como comandante de uma armada de 20 navios, com o objectivo de punir o Samorim de Calecut por aquilo que permitiu que fizessem aos portugueses da feitoria aí estabelecida por Pedro Álvares Cabral, dois anos antes. Regressou ao reino em 1504.

A 9 de Abril de 1524, já no reinado de D. João III, D. Vasco da Gama, à frente de uma armada, partiu novamente para a Índia, com a incumbência de, ali, assumir o cargo de vice-rei da Índia. Viria a morrer poucos meses depois de chegar a Cochim, tendo o seu corpo sido trasladado para a Vidigueira, da qual era conde, desde 1519.

CAMPOS, Nuno / CARNEIRO, Isabel: O Padrão dos Descobrimentos – roteiro para visita de estudo, Coimbra, 1994

Saber mais: CHAM FCSH – UNL