JOÃO DE BARROS

JOÃO DE BARROS

Escritor

Nasceu em Viseu, em 1496, e morreu em Pombal, em 1570.

Exerceu cargos importantes ligados à administração ultramarina. Foi capitão do Castelo de São Jorge da Mina, tesoureiro das Casas da Mina e Ceuta e da Índia, e, mais tarde, feitor da Casa da Índia. Teve também interesses no Brasil, onde recebeu duas donatarias: um lote da capitania do Maranhão, em associação com Aires da Cunha, e a capitania do Rio Grande.

Oriundo de uma família de letrados, desde cedo recebeu influências humanistas, que se reflectiram nas suas obras.

A sua primeira obra, um romance de cavalaria com o título de Crónica do Imperador Clarimundo, foi dedicada a D. João III. De outras obras que escreveu, sublinha-se a sua preocupação pela Língua Portuguesa: em 1539, publicou a Cartinha para aprender a Ler, e em 1540, a Gramática Portuguesa.

Sobre a história dos descobrimentos e expansão portugueses no Oriente, João de Barros deixou-nos quatro crónicas, conhecidas sob a designação de Décadas da Ásia.

CAMPOS, Nuno / CARNEIRO, Isabel: O Padrão dos Descobrimentos – roteiro para visita de estudo, Coimbra, 1994

Saber mais: CHAM FCSH -UNL