PEDRO ÁLVARES CABRAL

PEDRO ÁLVARES CABRAL

Navegador

Nasceu em Belmonte, entre 1460 e 1470, vindo a morrer em Santarém, no ano de 1520.

Estava ligado às cortes de D. João II e de D. Manuel I. Sendo pessoa da confiança do rei, e dentro da política de expansão e fixação no Oriente, foi-lhe confiada uma armada, que saiu a 8 ou 9 de Março de 1500, de Lisboa com destino a Índia.

Esta armada era composta de 13 navios e cerca de 1500 homens, com a missão de estabelecer relações com o Samorim de Calecut.

Durante a viagem, a 22 de Abril de 1500, descobriram ou acharam o Brasil, batizando-o de Terra de Vera Cruz. Dada a surpresa quanto a esta terra, Pedro Álvares Cabral mandou Gaspar de Lemos de volta a Portugal, com a notícia para o rei.

Pedro Álvares Cabral, na continuação da sua missão, partiu, a 3 de Maio, em direcção sudeste, a fim de ultrapassar o cabo da Boa Esperança. Perto deste cabo, e devido a uma tempestade, naufragaram as naus de Aires Gomes da Silva, de Simão de Pina e Bartolomeu Dias.

Em Setembro de 1500, a armada chegava a Calecut, com apenas 6 naus.

Aí, devido ao falhanço da dupla missão, diplomática e comercial, dirigiu-se para Cochim, onde teve maior sorte, quer no plano político quer no plano comercial.

Em meados de ano de 1501, regressou a Portugal.

Aqui, foi-lhe oferecida uma série de honrarias.

Cerca de 1502, D. Manuel I oferecia-lhe o comando de uma nova armada com destino à Índia, nomeação que não foi confirmada, não se sabe porquê.

Retirou-se para Santarém, onde morreu.

CAMPOS, Nuno / CARNEIRO, Isabel: O Padrão dos Descobrimentos – roteiro para visita de estudo, Coimbra, 1994

Saber mais: CHAM FCSH – UNL